G.D. Mata comemora 56º aniversário

O Grupo Desportivo da Mata assinalou o seu 56º aniversário na passada Sexta-Feira, 1 de Setembro, com uma cerimónia na sede da associação. Num evento que contou com a presença de várias dezenas de associados, estiveram ainda presentes o Presidente da Câmara, Vítor Pereira, o Presidente da Assembleia Municipal, José Armando Serra dos Reis, e Mário Rui Gomes, em representação da União de Freguesias de Covilhã e Canhoso.

Elias Riscado, Presidente da Direção do G.D. Mata, aproveitou a ocasião para relembrar ao elenco governativo os temas que atualmente mais preocupam a direção do clube: a legalização da sua sede e a construção do pavilhão desportivo. Ainda assim, Elias Riscado não deixou de reconhecer que tem estado constantemente em contacto a Câmara Municipal da Covilhã e que, na medida do possível, a autarquia tem apoiado as atividades levadas a cabo pelo G.D. Mata. Já João Casteleiro, Presidente da Assembleia Geral desta associação, relembrou a capacidade e o esforço dos atletas do clube ao longo da sua história, espelhados nas inúmeras taças expostas na sala. Referiu-se ainda à envolvência social do grupo, apelando à autarquia para melhorar as acessibilidades no Bairro da Biquinha, local onde está situada a sede do clube e onde residem muitos dos associados mais idosos.

Vitor Pereira garantiu que está ciente de todas estas preocupações, estando neste momento em curso obras de requalificação de pavimentos em vários locais da cidade. No que diz respeito à legalização da sede considera ser um problema comum a várias associações do concelho e que, aos poucos, tem se conseguido proceder a legalizar algumas das sedes e que a vez do G.D. Mata também chegará.

O Presidente da Câmara da Covilhã deixou igualmente vários elogios ao desporto do G.D. Mata, nomeadamente ao futsal e à sua ligação com a Associação Académica da Universidade da Beira Interior, cujos resultados têm sido excelentes. Por essa razão, considera fazer todo o sentido que o clube tenha um pavilhão próprio, tendo esperança que este projeto se concretize o mais brevemente possível, embora, por motivos financeiros, a obra não faça parte dos planos da atual autarquia covilhanense.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.