MPOR não se revê na lista candidata à UF Casegas e Ourondo

Em comunicado, o Movimento Povo do Ourondo e Relvas, afirma que o facto de na freguesia haver apenas uma lista candidata à assembleia de freguesia é uma prova de que “os Partidos não se reveem neste modelo de reorganização das freguesias, desta forma respeitam os sentimentos de luta do povo de Ourondo e Relvas”

No mesmo comunicado apontam o dedo ao PS e ao candidato independente que se recandidata com o apoio do partido rosa. No documento pode ler-se que “o PS da Covilhã ao apoiar mais uma vez o atual presidente da junta de Casegas, revela que não aprendeu nada com estes 4 anos em que a população do Ourondo se viu afastada dos destinos da sua aldeia”. Manifesta por outro lado “o pouco respeito que este PS nutre pelos eleitores do Ourondo, nem o “rebuçado” da obra a decorrer no Largo da Carreira, da qual não se vislumbra o seu fim, nos adoça o paladar, pois sabemos que a mesma é fruto daquilo que mais de se deve abominar na politica, apresentar obra atrasada no tempo, só para tentar conquistar alguns votos”.

A atividade da Junta de Freguesia também não escapa à análise deste movimento que afirma que “não fazem balanço da atividade da Junta de Casegas, pois quem nada espera nada tem, foi isso mesmo que aconteceu nada foi feito na freguesia, por isso nada temos”.

Terminam com análise à lista que o atual presidente de junta leva a sufrágio, para afirmar que “nem a inclusão de duas senhoras do Ourondo na atual lista vem mudar quer o que seja. Pois essas senhoras não representam a população do Ourondo nem das Relvas, em tese representam-se a si próprias e os seus interesses pessoais”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *