Beira Interior: PS vence em número de votos e Câmaras Municipais

O Partido Socialista venceu as Eleições Autárquicas de domingo na região da Beira Interior, tanto a nível de Câmaras Municipais conquistadas, como em número de votos. Ainda assim, o PSD conseguiu eleger mais vereadores que os socialistas e o mesmo número de maiorias absolutas.

No somatório dos 26 concelhos da Beira Interior, o PS obteve 85.026 votos contra os 71.901 votos do PPD/PSD. Ainda que a estes 71.901 votos dos sociais-democratas se possam somar 4.941 votos obtidos em coligação com outro partidos (na Covilhã, Belmonte, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão) a vantagem dos socialistas neste capítulo rondará os 10.000 votos, tendo a conquista de largas maiorias absolutas nas duas cidades mais populosas da região (Covilhã e Castelo Branco) contribuído decisivamente para este desfecho.

Já em número de Câmaras Municipais a vitória dos socialistas é “à tangente”, tal como há 4 anos atrás. Dos 26 concelhos, 24 reconduziram a força política que se encontrava no poder, tendo apenas duas “trocado de mãos”. O PS conquistou Manteigas ao PSD, enquanto Celorico da Beira “virou à direita” passando a ser liderada pelos sociais-democratas. No total, o Partido Socialista conseguiu 13 Câmaras Municipais enquanto o Partido Social Democrata conquistou 12. O movimento independente “Unidos pela nossa terra”, com o apoio do PS, voltou a vencer em Aguiar da Beira. Em termos de cidades também houve empate: o PS conquistou Covilhã, Castelo Branco, Seia, Trancoso e Mêda, enquanto o PSD venceu Fundão, Gouveia, Sabugal, Guarda e Pinhel.

De toda a Beira Interior, apenas em 3 concelhos não se registou “Maioria Absoluta” para o vencedor do ato eleitoral. O PS venceu sem maioria em Manteigas e em Mêda e o PSD fez o mesmo em Celorico da Beira. Neste capítulo, ambos os partidos empataram com 11 maiorias cada. Os independentes do UPNT também obtiveram maioria absoluta em Aguiar da Beira.

Apesar de derrotado em votos e Câmaras Municipais, o PSD conseguiu ser o partido com mais vereadores eleitos na região. O Partido Socialista elegeu 65 vereadores contra os 64 do PSD, mas a estes eleitos dos sociais-democratas há que somar os 2 vereadores eleitos em coligação com o CDS-PP (Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão) e os 2 vereadores eleitos em coligação com o MPT em Belmonte. Quanto às outras forças políticas, os independentes elegeram 8 vereadores, o CDS-PP 3 e o Nós Cidadãos conseguiu eleger 2 vereadores em Oleiros. A CDU perdeu o único vereador que tinha na região (conquistado em 2013 no concelho da Covilhã).

A “goleada” da noite aconteceu na Pampilhosa da Serra, onde o PSD bateu a concorrência com 78,58% dos votos elegendo todos os 5 vereadores em disputa. Em Proença-a-Nova o PS também ficou perto de conseguir todos os mandatos para si, mas os 74,28% não foram suficientes para fazer o pleno na vereação. Por outro lado, Manteigas e Celorico da Beira foram as Câmaras Municipais mais disputadas pelos dois maiores partidos, tendo a vitória sido aí decidida por 92 votos (3,93%) e 237 votos (4,39%), respetivamente.

Presidentes de Câmara Municipal Eleitos:

Aguiar da Beira: Joaquim Bonifácio (UPNT)
Almeida: António Machado (PPD/PSD)
Belmonte: António Dias Rocha (PS)
Castelo Branco: Luís Correia (PS)
Celorico da Beira: Carlos Ascensão (PPD/PSD)
Covilhã: Vítor Pereira (PS)
Figueira de Castelo Rodrigo: Paulo Langrouva (PS)
Fornos de Algodres: António Fonseca (PS)
Fundão: Paulo Fernandes (PPD/PSD)
Gouveia: Luís Tadeu (PPD/PSD)
Guarda: Álvaro Amaro (PPD/PSD)
Idanha-a-Nova: Armindo Jacinto (PS)
Manteigas: Esmeraldo Carvalhinho (PS)
Mação: Vasco Estrela (PPD/PSD)
Mêda: Anselmo Sousa (PS)
Oleiros: Fernando Jorge (PPD/PSD)
Pampilhosa da Serra: José Alberto Dias (PPD/PSD)
Penamacor: António Luis Beites (PS)
Pinhel: Rui Ventura (PPD/PSD)
Proença-a-Nova: João Lobo (PS)
Sabugal: António Robalo (PPD/PSD)
Seia: Carlos Filipe Camelo (PS)
Sertã: José Nunes (PPD/PSD)
Trancoso: Amílcar Salvador (PS)
Vila de Rei: Ricardo Aires (PPD/PSD)
Vila Velha de Ródão: Luís Pereira (PS)