Covilhã reduz desemprego para metade

Os mais recentes dados apresentados pelo Instituto de Emprego e Formação Profissional (IEFP) apontam para um dos melhores resultados de sempre do concelho da Covilhã no que diz respeito à taxa de desemprego. Segundo os dados agora tornados públicos, o desemprego caiu para metade nos últimos cinco anos.

Se em 2013 se encontrava uma das mais elevadas taxas de desemprego, com os números a rondar as 3500 pessoas sem trabalho, o cenário parece ter mudado radicalmente durante estes cinco anos. Da análise dos dados do IEFP, em Agosto de 2013, o concelho da Covilhã apresentada 388 pessoas à procura do primeiro emprego e 3102 com a esperança de encontrar um novo posto de trabalho.

Uma situação que acabou por conhecer desenvolvidos ao longo de todo este período. Da análise dos dados oficiais pode-se verificar a curva descendente do número de desempregados nestas duas perspetivas, quer na procura do primeiro emprego, quer no desemprego de longa duração. Nesse sentido, os registos dos períodos intermédios servem como fatores de apontamento para essa linha. Veja-se o caso de Agosto de 2015 em que o número de pessoas à procura do primeiro emprego era de 391 e os desempregados de longa duração estavam registados em 2636.

Num período homólogo, em Agosto de 2017 a redução continuou significativa, com cerca de menos 500 desempregados. Pelos números tornados públicos no Instituto de Emprego e Formação Profissional, a Covilhã registava então 294 pessoas à procura do primeiro emprego, sendo que a estas se juntavam 2110 desempregados de longa duração.

É já neste ano, em Agosto de 2018 que se registam os mais baixos valores dos últimos anos. Pelos dados do IEFP é possível considerar 205 pessoas à procura do primeiro emprego, uma diferença de 183 em relação a 2013. E no que respeita ao desemprego de longa duração, neste mesmo mês estavam inscritos no Instituto de Emprego 1530, o que representa uma redução de 1572 desempregados, em relação a Agosto de 2013.