Importante descoberta arqueológica em Idanha-a-Velha

Uma equipa de arqueólogos, que está a trabalhar, há um ano, em Idanha-a-Velha, descobriu aquela que terá sido a Porta Sul de uma das principais cidades do Império Romano na atual Beira Interior, antiga Igaedis, capital da Civitas Igaeditanorum.

Esta descoberta aconteceu durante os trabalhos de escavação e limpeza de um troço da muralha existente a cerca de 300 metros da Sé Catedral de Idanha-a-Velha.

Trata-se de um projeto de três anos definido numa parceria estabelecida entre a Universidade Nova de Lisboa, a Universidade de Coimbra e o município de Idanha-a-Nova. Ao abrigo deste projeto, uma equipa de arqueólogos descobriu um troço de muralha, com cerca de 10 metros de comprimento. Mais tarde, foram encontradas as ruínas da porta, que deverá ter tido 3 metros de largura.

Agora, para saber com exatidão quando foi feita, como era a porta constituída e conhecer ao pormenor a sua complexidade, será preciso trabalho de gabinete e ainda continuar a escavar no local.

Já da muralha de Idanha-a-Velha, que após escavação revelou esta nova porta, sabe-se que tem quase 800 metros, o que a torna uma das mais significativas e melhor conservada do território português. Esconde, em cada uma das suas pedras, a história de quase mil anos de contínua construção e reparação, desde a época romana até ao século XII/XIII, até à época dos Templários.

Por: Gina Almeida