Bloco Covilhã exige plano de acessibilidades

O Grupo Parlamentar do BE entregou no mês de abril um requerimento na Assembleia da Republica, através do deputado Jorge Falcato, onde questionava os 308 municípios se tinham plano de acessibilidade e verba no respetivo orçamento para adaptação da via pública e dos edifícios municipais ou sob sua gestão.

Na resposta, segundo comunicado do BE Covilhã a Câmara da Covilhã diz “não ter Plano de Acessibilidade nem ter verba orçamentada para isso”.

Para o Bloco “é indispensável que haja um Plano de Acessibilidade no Concelho da Covilhã, respeitando assim as condicionantes de mobilidade de todos e todas que necessitem de aceder a serviços de forma livre”.

Escrevem em comunicado que “é um dever criar condições para que todos os constrangimentos à liberdade de circulação dos cidadãos sejam anulados. Os cidadãos portadores de deficiência, os cidadãos com mobilidade reduzida, as crianças e os idosos, enfrentam diariamente barreiras à sua circulação que não são admissíveis”.