JSD defende escola digital na “Volta do Secundário”

A denominada “Volta do Secundário” da Juventude Social Democrata começa esta semana e debruça-se sobre o peso nas mochilas dos estudantes, bem como sobre a forma como a digitalização poderá contribuir para o fim da carga excessiva transportada pelos jovens.

Em nota de imprensa os jovens laranja explicam que “pretendem fazer um levantamento real da média idade/peso que cada jovem carrega às costas para poder ir estudar”. Irão pesar as mochilas dos estudantes do ensino secundário “por forma a alertar para a necessidade de a escola se adaptar ao século XXI, modernizando-se e adaptando-se às novas tecnologias”.

Para a JSD deve ocorrer “a substituição do papel por livros digitais; defendem aulas em regime E-Learning e salas de aula equipadas com tablets e computadores”.

Para além disso, a JSD quer ainda “reafirmar junto dos jovens estudantes a sua posição quanto à aposta na educação não formal e quanto a uma maior valorização da disciplina de educação física”.

Por: Gina Almeida