“Baixar propinas é impossível”

Foi a resposta de António Fidalgo ao desafio de Afonso Gomes presidente da AAUBI. Quanto às residências Académicas, o Reitor da UBI diz que só o “fará em parceria com privados”.

António Fidalgo disse aos jornalistas que “face às dificuldades orçamentais da Instituição é impossível baixar propinas”, recordou que “desde que é reitor nunca as aumentou, mas sendo verdadeiros, é impossível baixar”.

Quanto ao repto lançado por Afonso Gomes, sobre uma nova residência, António Fidalgo afirma que “é uma possibilidade”. O Reitor explicou aos jornalistas que “a UBI tem o terreno e se conseguir parcerias com privados que assumam a construção e os riscos, poderemos avançar”, disse o reitor.

Ainda sobre esta matéria e questionado sobre a noticia avançada pelo DN de que a UBI seria uma das instituições a assinar em breve protocolo para a reabilitação do edifício da Bela Vista, com a Fundiestamo – Sociedade Gestora de Fundos de Investimento Imobiliário, SA, o reitor afirma que “houve negociações, mas não é a melhor solução a Fundiestamo apenas nos dá comparticipações do Fundo Imobiliário em que não podemos mais mexer, no fundo estamos a entregar um património que é nosso”. O Reitor espera encontrar “soluções mais interessantes, a bem dos estudantes e a bem da UBI” referiu.

Declarações de António Fidalgo à margem da cerimónia Solene de Arranque do ano Letivo na UBI.

No discurso na cerimónia o reitor apelou à “alegria da comunidade académica”, referiu que não é com “a cantilena habitual de queixas e queixumes” que se resolverão os problemas.

Para o reitor “está na altura de regressar ao esprito original do que é uma universidade e “alegrar-se com o início de mais um ano letivo”.

Por: Gina Almeida