Obra “Renascer” de Luís Cipriano a caminho de Lisboa

A Associação Cultural da Beira Interior apresenta no próximo dia 26 de Janeiro, pelas 16 horas, a obra “Renascer” de Luís Cipriano no Grande Auditório da Fundação Calouste Gulbenkian em Lisboa integrada na mostra “Isto é PARTIS”.

“Renascer” é uma obra, que foi encomendada pela autarquia do Fundão, com o objetivo de vincar a determinação da população da Gardunha no ressuscitar da serra após a tragédia dos incêndios. Foi composta nos seus oito andamentos para percussão e vozes, nomeadamente o coro misto, o infantil e um coro que perpetua a tradição da Encomendação das Almas. A nível de percussão, os 5 percussionistas utilizam dois instrumentos tradicionais, a Marimba e Vibrafone, bem como utensílios tradicionais da vida campesina da Gardunha, como peneiras, cestos da cereja, escadas de oliveira, trempes, correntes do gado assim como frutos da região.

Neste concerto irão participar o Coro Misto da Beira Interior, o Coro Infantil da Beira Interior e o Coro de Cânticos de Lamentações das Almas da Fatela. A percussão será da responsabilidade de Rodrigo Azevedo, André Nabais, Francisco Cipriano, Pedro Tavares e António Machado sendo o concerto dirigido pelo próprio compositor.