PCP exige inclusão do IC6 no PNI 2030

O Secretariado da Direção Regional de Castelo Branco do Partido Comunista Português (PCP), após a análise do Programa Nacional de Investimentos 2030 (PNI 2030) salienta a não inclusão do IC6 no plano de investimento, o que considera “uma gritante injustiça para as populações da Cova da Beira”.

Para o PCP a “manutenção das dificuldades existentes no atravessamento da Serra da Estrela”, pelo atual troço da EN 230 “é injustificada e não se entende que sendo o IC6 uma realidade do IP3 a Tábua, que o troço Tábua – Oliveira do Hospital não esteja concluído (o anúncio do lançamento da obra com 38 milhões é de Abril de 2017) e que nada se diga do troço de Oliveira do Hospital – Covilhã”. Afirmando ainda que é “incompreensível que o troço Oliveira do Hospital – Covilhã não conste nas obras previstas no programa nacional de investimentos 2030”.

No comunicado enviado às redações o PCP afirma que “a situação impunha outra atitude dos autarcas da Covilhã, Belmonte e Fundão exigindo do governo o financiamento e a execução da obra, tão necessária à região”.

Recordam ainda que o IC31 (ligação da A23 a Termas de Monfortinho e Espanha) se arrasta desde 2009, ano em que governantes anunciaram o início da obra, evidenciando a “esperança” de que desta vez a obra avance.