GNR de Alcains deteve um sujeito por posse de engenhos explosivos e material de guerra

A GNR de Alcains, deteve, na sexta-feira, um homem de 37 anos, por posse ilegal de armas, engenhos explosivos e de material de guerra.

Segundo a GNR a operação, que culminou na detenção, teve início com “uma denúncia de um popular”, do “abandono” de uma arma de fogo, “junto a uma residência”. Posteriormente aquela força militar conseguiu identificar o seu proprietário, verificando que “estava a caçar espécies não cinegéticas, utilizando para o efeito uma carabina pressão de ar, sendo este um método de caça não permitido”, esclarece ainda a GNR.

Na busca domiciliária que efetuou a GNR encontrou “um arsenal de armas, munições, engenhos explosivos e material de guerra”, nomeadamente: 300 munições de diversos calibres; 117 petardos de diversas dimensões; três espingardas; três carabinas; quatro armas brancas, das quais se destaca um sabre baioneta; duas facas de arremesso; uma granada de instrução; uma besta; um bastão extensível de mola; quatro espoletas e três miras telescópicas.

No decorrer da busca foram ainda apreendidas 20 aves, entre elas 10 espécies diferentes de aves silvestres que foram abatidas com recurso a meios proibidos (carabina pressão de ar). O detido foi constituído arguido e sujeito à medida de coação de termo de identidade e residência.

A operação contou com a intervenção da Equipa de Inativação de Engenhos Explosivos do Comando Territorial da Guarda, que realizou a “inspeção ao local, procederam à recolha e destruição do material explosivo apreendido”.