Unhais: Obras na rede obrigam a aumentar preço da água

A água em Unhais da Serra vai ficar mais cara, a Assembleia de Freguesia aprovou, por maioria, o aumento da tarifa na freguesia e a introdução de uma taxa extraordinária de 2 euros mensais durante 2 anos. A medida foi proposta pela Junta de Freguesia para “fazer face a obras, urgentes, na rede de distribuição e reservatórios”, para as quais serão necessários cerca de 100 mil euros, “que a junta não tem”, afirmou o presidente.

A oposição considera que “havia outras formas de conseguir a verbas”, ao invés de “taxar e aumentar o preço a quem tem reformas muito reduzidas”, por isso votaram contra o aumento. Carlos Moreira afirmou que a Junta “não ouviu ninguém, nem teve em conta as propostas da oposição”, tendo só como objetivo o “aumento da água”.

A taxa adicional também foi muito criticada pelo deputado do Movimento “de Novo Covilhã” que a considerou “inqualificável e inaceitável”, acrescentando que “o presidente da Junta está a enganar o povo com este aumento”, que não abordou em campanha. Para o deputado é a lei do “eu quero, posso e mando”.

José Guerreiro, presidente da Junta de Freguesia, afirmou que “esta era a única solução dada a urgência na realização das obras nas condutas e reservatórios”. O autarca explicou na assembleia que a Entidade Reguladora da Água e Resíduos (ERAR), exige à distribuidora, neste caso a Junta de Freguesia, as obras necessárias para aumentar a qualidade e diminuir as perdas na rede, sob pena de entregar a distribuição à Águas da Covilhã (ADC), “com os aumentos que tal implicaria para a população”. Os cerca de 876 consumidores de Unhais pagam tarifas “cerca de 50% mais baixas que as praticadas pela ADC”.

O presidente da Junta refere que a água não “gera as receitas suficientes e a intervenção é urgente” e realça que nos próximos “2 anos a Junta precisa de 100 mil euros para resolver os problemas”. �