Projeto da ASTA vence prémio da UNESCO

O projeto Tell Me, que em Portugal foi desenvolvido pela companhia covilhanense ASTA, conquistou o Prémio Confúcio de Alfabetização, atribuído pela UNESCO.

Sérgio Novo, presidente da Associação de Teatro e outras Artes, ASTA, em representação do Nuovo Comitato il Nobel per i Disabili, líder do consórcio que desenvolveu o projeto Tell Me, recebeu, na sede da UNESCO, em Paris, o prémio Confúcio de Alfabetização, que a UNESCO atribui, com o apoio do governo da República Popular da China.

O Prémio Confúcio, estabelecido pela UNESCO, é um reconhecimento para aqueles que se dedicam à alfabetização de adultos. Em 2019, o prémio teve como tema de referência “Alfabetização e Multilinguismo” e foram distinguidos três projetos a nível mundial, incluído o Tell Me.

O Tell Me é um projeto europeu no campo do ensino não formal da língua e da matemática, tendo como ferramenta o teatro. Foi desenvolvido nos últimos dois anos, e juntou, num consórcio europeu, várias estruturas que se dedicam ao ensino e às artes dramáticas. Este pioneiro projeto foi financiado pela União Europeia ao abrigo do programa Erasmus +. A ASTA foi a companhia escolhida para representar Portugal nesta “inovadora metodologia”.

No dia 28, terá lugar nova cerimónia na cidade chinesa de Qufu, local de nascimento do filósofo chinês que dá nome ao prémio.

Recordar que o projeto TELL ME recebeu em maio, em Florença, o European Language Label, atribuído pela Comissão Europeia.

Além da ASTA, a equipa do projeto junta as associações IFALL – Integration for Alla de Örkelljunga, da Suécia; e dois relevantes organismos de Itália: o Nuovo Comitato, de Gubio, associação criada pelo Nobel da Literatura Dario Fo, representada pelo seu filho Jacopo Fo, diretor científico do projeto e a ANL – Associazione Nuovi Linguaggi, da cidade de Loreto.

A atribuição deste importante prémio ao projeto Tell Me, eleva para 22, o número de distinções alcançadas pela ASTA, oriundas de países como Argentina, Espanha, França, Marrocos, Portugal, bem como European Language Label, atribuído pela Comissão Europeia a que se junta esta nova distinção pela UNESCO / República Popular da China.