A reivindicação da UBI é justa

É a posição do presidente da Câmara da Covilhã, face às recentes declarações do reitor da UBI, António Fidalgo, em que reclamava um abaixamento na fatura da água, uma vez que a instituição “paga a água mais cara do país”, referiu.

Questionado pelos jornalistas, o presidente da CMC considera justo o pedido da instituição. “ É justo que pague mas não pague tanto”, afirma, acrescentando que “é justo que haja um retorno da nossa parte a quem contribui para o desenvolvimento da região”.

Uma reivindicação que não é só da UBI, reconhece Vítor Pereira, ao afirmar que o tarifário “é difícil também para outras instituições que são objeto deste pagamento acentuado”. O autarca afirma que “a seu tempo” a situação será resolvida.

O presidente da câmara afirma que esta não é uma situação “de agora”. Garante que a autarquia está a realizar estudos para se sentar à mesa com o parceiro privado na Águas da Covilhã, “para até final do mandato conseguir mais reduções na fatura”.

Foto: Município da Covilhã (Página Oficial)