JSD Covilhã é contra o pagamento de elevadores e funiculares na cidade

Após o anúncio do concurso de mobilidade integrada feito por Vítor Pereira no discurso de 20 de outubro, a JSD em comunicado “demonstra o seu desagrado quanto à posição tomada”

Recordam que apresentaram em 2016 uma moção no Concelho Municipal da Juventude para a “manutenção de gratuidade destes serviços” que foi aprovada por unanimidade. Uma moção que teve por fase um inquérito online, onde, durante uma semana obtiveram 266 respostas válidas, a jovens entre os 12 e os 33 anos de idade, em que mais de 86% dos inquiridos consideram que este foi um investimento positivo para o Concelho; 98.5% consideram que os elevadores e os funiculares são um meio facilitador da mobilidade na Covilhã e perto de 81% não concorda com a possibilidade destes serviços serem cobrados.

A Comissão Política Concelhia da JSD Covilhã defende por isso a “manutenção do não pagamento dos elevadores e funiculares, que a sua manutenção seja mais regular e eficiente e que seja alargado o horário de utilização dos mesmos para as 23h” escrevem no comunicado.

Consideram que “estes serviços são de extrema importância para a população do Concelho, desde os mais jovens aos mais idosos, sendo facilitadores da mobilidade”, que consideram “uma debilidade atroz no concelho”.

Por: Gina Almeida