“UBIAN é carro para vencer”

A UBICAR Team, apresentou à imprensa o carro que está a desenvolver há 3 anos e com o qual irá competir na Shell Eco-Marathon 2019, em Londres, com o objetivo de vencer. A competição tem lugar de 2 a 5 de julho.

Disputando a categoria Urban Concept, com caraterísticas que se assemelham às de um automóvel comum, na categoria com motor de combustão interna, o UBIAN promete “ter o melhor design já feito dos 20 anos de existência da UBICAR”, referiu no evento de apresentação Daniel Cardoso, team leader e 1º piloto.

A UBICAR Team é a única equipa com um urban concept na Região do Centro de Portugal.

O melhor resultado da UBI na competição foi de 234km, com 1l de gasolina, em 2013, salientou ainda Daniel Cardoso, afirmando que a meta para este ano são “500km com 1 litro, uma meta ambiciosa, mas possível e que certamente nos colocará no pódio”.

A ambição surge das alterações introduzidas no veículo que vêm sendo trabalhadas há alguns anos. O responsável pela equipa explica que foi em 2013 “quando conseguimos o nosso primeiro prémio na competição, um 3º lugar” que decidimos fazer deste projeto algo maior, e dedicar-lhe mais tempo e mais esforços”, frisou.

Apelidado pela equipa de UBIAN, o carro foi 100% desenvolvido pelos engenheiros e designers da UBICAR na universidade. Isso faz do UBIAN um veículo 100% português e um “motivo de orgulho” para os “membros da equipa”. Um projeto só possível, salientou ainda o team leader graças ao apoio de “docentes e investigadores da universidade e também dos patrocinadores”.

A equipa UBICAR, da Universidade da Beira Interior, é formada atualmente por 14 elementos de dois departamentos da instituição, Departamento de Engenharia Eletromecânica e Departamento de Comunicação e Artes, integrando elementos de dois países lusófonos, Brasil e Portugal, o que “aumenta a diversidade e integração cultural da equipa”.

No evento de apresentação do UBIAN esteve presente, em representação da UBI, o vice-reitor, João Canavilhas, que manifestou “o orgulho” da universidade no trabalho “árduo” destes alunos, salientando “a aprendizagem que se consegue com estes projetos que seguramente é diferente da que conseguiriam em contexto de sala de aula”.

O vice-reitor afirmou ainda que “não se exige vitórias” e salientou a visibilidade que “estes projetos têm para a UBI”, considerando-os “fundamentais para a captação de alunos internacionais que se revém neste género de trabalhos”.

A Câmara Municipal da Covilhã, através da sua participada Águas da Covilhã, apoia o UBIAN “desde o primeiro momento que lhe foi pedido”, salientou o vereador José Miguel Oliveira, considerando que “este projeto espelha o que ambicionamos”, “uma universidade cada vez melhor, com alunos cada vez mais interessados e virados para o exterior para dar a este território o retorno que ele merece e precisa”.

O evento conta com 200 equipas, de 29 países e envolve cerca de 3000 estudantes. No ano passado cerca de 30 000 pessoas visitaram o evento.