Plataforma P´la Reposição das SCUTS envia carta aos partidos

A Plataforma P´la Reposição das SCUTS endereçou às direções nacionais dos partidos com assento parlamentar uma carta aberta, com intuito de “sensibilizar para no programa eleitoral assumirem o compromisso claro de proceder à urgente e necessária reposição das SCUTS na A23 e A25” e agendar uma reunião.

O objetivo da carta não passa por “pedir para o interior, condições de exceção ou melhores que as anteriores”, mas sim pela reposição das condições iniciais, que envolviam uma “lógica de combate de assimetrias face ao litoral e de convergência económica”, lê-se na carta enviada.

Considerando este um dos grandes entraves à coesão territorial e ao desenvolvimento do interior, a Plataforma recorda que as SCUTS foram criadas para serem “estradas sem cobrança ao utilizador” e que o facto de várias entidades se terem aliado, para em “conjunto reivindicarem a abolição das portagens, reflete claramente uma preocupação comum”.

A Plataforma, apesar de “valorizar os descontos já efetuados”, considera que estes são “insuficientes e injustos”, pois “não abrangem os veículos ligeiros”.

Recorde-se que a Plataforma é composta pelas associações empresariais da Beira Baixa e da Guarda, União de Sindicatos de Castelo Branco e Guarda, Comissão de Utentes da A25 e A23 e Associação de Empresários pela Subsistência do Interior.