Santa Casa da Misericórdia da Covilhã vai abrir 9 quartos

Para fazer face à atual situação de “insustentabilidade” da instituição, a Santa Casa da Misericórdia da Covilhã, vai aumentar, dentro de 15 dias, a capacidade na residência sénior com a abertura de 9 quartos que irão albergar 15 camas, avançou Neto Freire, provedor da Santa Casa, à margem da bênção da carrinha “Frota Solidária”.

Aos jornalistas o provedor avançou que a instituição foi outrora “insustentável”, tendo mesmo de “recorrer à banca, acumulando uma dívida de 5 milhões de euros”. Com a atual mesa administrativa a divida “foi saldada, através da reestruturação, remodelação e reorganização da instituição o que permitiu a sua sustentabilidade”, frisou Neto Freire.

Segundo o responsável “a progressão das carreiras”, apesar de ser algo benéfico para os colaboradores, assim como “o pagamento dos retroativos dos últimos anos que ascenderam a cerca de 400 mil euros”, gerou a “insustentabilidade da Santa Casa da Misericórdia da Covilhã”, realçou.

Atualmente a instituição tem um défice de 10 a 15 mil euros mensais, afirmou o provedor. Avançando ainda que, “com abertura das 15 camas, com a criação de mais valências e com o avanço do CLDS (Contratos Locais de Desenvolvimento Social)”, irá conseguir “colmatar a dívida”, uma vez que “as pequenas migalhas que vêm destes projetos irão dar a sustentabilidade” salienta.