Cordas promove festival

Com o objetivo de angariar fundos para a construção de um centro de Neuro-desenvolvimento na Beira Interior a Associação Cordas, com sede no Tortosendo, promove no dia 27 um festival naquela vila.

No evento participam o músico Ruben Portinha, artista invisual que se dispôs a ajudar esta causa, a Banda Rosa Negra da Covilhã e Inês Trevo, terá lugar no auditório do Unidos do Tortosendo a partir das 21:00

As pulseiras, que dão acesso ao espetáculo, podem ser adquiridas entre outros locais, na Junta de Freguesia do Tortosendo, e sede da Associação Cordas na Casa da Vila no Tortosendo

Associação Cordas, dedica-se ao apoio de crianças e jovens com necessidades especais ao nível motor e sensorial. Existe há 4 anos e agrega pais e profissionais que de uma forma pessoal ou profissional, lidam de perto com esta realidade e no terreno verificam as dificuldades que são comuns a todos, é por isso que, disse á nossa reportagem Vera Oliveira, “nestes primeiros anos têm dado apoio a nível da consultadoria aos pais destas crianças, à formação de técnicos e famílias para um melhor acompanhamento”

Para além deste apoio, a Associação quer proporcionar “às crianças as terapias que necessitam e a que têm direito sem as longas deslocações a Lisboa e Porto, a que a maioria das famílias não consegue ter acesso”, acrescentou.

Realizaram já diversas iniciativas para angariar fundos, “o que já lhes permitiu formar 3 técnicos e adquirir o equipamento necessário para uma terapia específica, a “PediaSuit”, para dar início ao sonho, a grande dificuldade está em conseguir o dinheiro para as obras no espaço que nos foi cedido para ali instalar o equipamento”.

Enquanto não ultrapassam esse obstáculo, “a terapia irá ter início num espaço cedido pela autarquia”, avança a responsável pela Associação.

O objetivo que perseguem desde o início é mais amplo, trata-se da construção do denominado “Jardim Sensorial”, “um espaço com 5 salas, cada uma dedicada a um sentido, mas dado que os valores envolvidos são elevados colocamo-lo nos objetivos de longo prazo, apesar de já haver projeto aprovado na autarquia e local para a sua construção”, explica Vera Oliveira.

No imediato vão dar início ao programa terapêutico que dá pelo nome de PediaSuit de modo a que as crianças e jovens, com dificuldades motoras e sensoriais, possam desde já ter benefícios.

Para angariar fundos organizam a 27 de outubro no Auditório do Unidos um festival, que para além do cariz solidário promete ser “divertido e com muitas surpresas”, garante Vera Oliveira

Mediante um donativo de 10 euros, têm acesso às pulseiras que servem de bilhete para o espetáculo e dão acesso aos vários sorteios a realizar durante a noite de 27 de outubro

Por: Gina Almeida