“Carências” motivam criação de IPSS na Boidobra

Está legalmente constituída a nova Associação Social da Boidobra, Cerzir Afetos. O grande objetivo desta nova IPSS é “colmatar a lacuna” que ficou em aberto com o encerramento do Centro Social, nomeadamente as valências de “apoio domiciliário e centro de dia”, disse à Rádio Covilhã Paulo Jerónimo, um dos 10 associados constituintes da associação.

O alerta para esta necessidade partiu da Junta de Freguesia da Boidobra, que em abril do ano passado, promoveu uma reunião da população para debater o assunto. Daí resultou um grupo de trabalho, constituído por 10 elementos, que “foi delineando o que seria a associação” e trabalhando nas questões burocráticas para a sua constituição, “que culminou a 28 de dezembro com o registo”, avança ainda Paulo Jerónimo.

Outro passo importante na vida da associação é dado amanhã com a realização da primeira Assembleia Geral. Da ordem de trabalhos consta a eleição dos órgãos socias. Uma “convocatória diferente”, ressalva Paulo Jerónimo, pois irão aceitar como associados, com poder para eleger e serem eleitos, “todos os que compareçam na reunião e preencham a ficha de associado”.

A Assembleia Geral está marcada para as 15:00, no salão Polivalente da Escola Básica do 1º Ciclo da Boidobra. Ao que a Rádio Covilhã apurou, os 10 associados constituintes, irão apresentar uma lista candidata aos órgãos sociais. Para presidente da direção avança Paulo Jerónimo, na Assembleia Geral Marco Gabriel e no Conselho Fiscal Carlos Roque da Costa.