Verdinho: “O que ali foi feito não corresponde ao concurso”

As obras que foram feitas na remodelação do quiosque Bar Verdinho, no centro da Covilhã, “não correspondem ao que estava no caderno de encargos do concurso”.

A acusação foi feita por Paulo Rosa, vereador do movimento de Novo Covilhã, afirmando que “o que ali foi feito não corresponde ao concurso”. Aos jornalistas salientou que “nada o move contra a pessoa que fez o investimento”, nem qualifica o espaço quanto a beleza ou utilidade, apenas critica “o modo e a forma” como foi feito o concurso, que no seu entender “excluiu empresários que nestas condições, também poderiam querer concorrer”.

O vereador criticou ainda a forma como Vítor Pereira tem conduzido o processo, nomeadamente a resposta que deu aos comerciantes que emitiram um comunicado a responder ao autarca. Paulo Rosa afirma que “dizer que não dá mais para esse peditório”, “desvaloriza a opinião de pessoas que contribuem, há muito, para o desenvolvimento desta terra”. Para o vereador esta “não deve ser a postura de quem tem justificações a dar, a quem há muito tempo as procura”.