Manuel Heitor: “No ensino superior foram 4 anos a crescer”

“No ensino foram 4 anos a crescer”. Esta é a resposta do Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior à questão do subfinanciamento da Universidade da Beira Interior que tem sido denunciado pelo reitor da instituição, António Fidalgo. À margem da cerimónia comemorativa dos 20 anos da Faculdade de Ciências da Saúde, Manuel Heitor afirmou que ao longo da legislatura o governo aumentou o financiamento, o número de alunos e o nº de bolsas.

O ministro especifica que “a dotação de todo o ensino superior aumentou 10% e o número de alunos em 4%. O orçamento da ciência aumentou 29% e o número de bolseiros passou de cerca de 64 mil para 80 mil”. Números que provam que a “legislatura fica marcada pelo aumento sistemático do investimento”, afirmou.

Sobre o caso específico da UBI, que reclama a revisão da fórmula de financiamento, Manuel Heitor não se quis alongar, afirmando apenas que das reuniões “sistemáticas” que mantém com os reitores conclui que “estamos a evoluir no caminho certo”. Manuel Heitor acrescenta também que são naturais as queixas porque “todos queremos sempre mais, mas temos que perceber o esforço coletivo que é o nosso processo de adaptação à convergência europeia, com rigor nas contas públicas”.

“Foram 4 anos de crescimento e temos que continuar a crescer” conclui o Ministro da Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, em visita à cidade da Covilhã.