AVM apresenta Centro e equipa de Trail

A associação Amigos de Vila de Mouros, de Vila do Carvalho, criou o primeiro centro de Trail da região, que resulta de uma parceria entre a Junta de Freguesia e a associação. O desafio partiu de um grupo de amigos, que praticavam a modalidade e que agora constituem a equipa que representa o clube.

Belmira Ramalho, da União de Freguesias de Cantar Galo e Vila do Carvalho, disse à nossa reportagem, que “a junta achou desde o primeiro momento a ideia interessante”. Para a responsável “é importante ver e mostrar o que de melhor tem a serra, lindíssima, que temos, e nada melhor que uma equipa de trail para mostrar todas as suas potencialidades”.

A tesoureira da Junta destaca ainda o Centro de Trail, que “irá permitir que os praticantes pernoitem”, avançando que “o próximo passo será marcar os trilhos”, para que quem venha possa, de forma autónoma, descobrir a serra. “A dinamização de centro e a marcação dos trilhos” são tarefas da responsabilidade da própria equipa de trail dos Amigos de Vila de Mouros, refere Belmira Ramalho. O centro de Trail está instalado em plena montanha, na Portela, numa casa “com todas as condições para que 12 pessoas se possam instalar”, salienta ainda a responsável.

Com esta iniciativa a associação Amigos de Vila de Mouros, ganha “outra visibilidade”, explicou Norberto Braçais, à Rádio Covilhã. O elemento do clube frisa que a “coletividade organizava duas a três caminhadas por ano e agora terá muito mais atividades”, incluindo “intercâmbios internacionais”, uma vez que o trail é uma modalidade “em franco desenvolvimento” reforçou.

A equipa de trail apresentada no sábado tem 12 elementos, alguns naturais da região outros que estudaram ou vieram por motivos profissionais e escolheram a Covilhã para se radicarem. Rui Reis, porta-voz do grupo, considera que na serra de Vila do Carvalho encontram “todas as condições para a prática da modalidade”, acrescentando que “há trilhos fantásticos, ribeiras e todas a condições para disfrutar das paisagens”.  O próximo passo é passar à divulgação, do centro e da própria modalidade, “fazer com que se saia do sofá e se pratique desporto”, acrescenta Rui Reis, referindo que pretendem em breve organizar uma prova de trail, para mostrar todas as potencialidades.

O grupo está a trabalhar e aberto a todos os que queiram experimentar “esta forma diferente de atletismo, praticado em montanha e com uma dificuldade acima da média”, mas que proporciona experiências fantásticas, convida Rui Reis.