Forno comunitário de Casegas pronto a utilizar

“Uma obra pequenina, mas de grande importância” é desta forma que César Craveiro, presidente da União de Freguesias de Casegas e Ourondo, classifica a obra de requalificação do forno comunitário de Casegas, inaugurado este domingo.

O presidente recorda que “este era um forno coletivo, gerido por uma forneira”, que recebia “a poia” de todos os que o utilizavam. Frisando que era “o único existente na freguesia”, a junta adquiriu o imóvel em 1987 e considerou que “agora era altura de homenagear todos os antepassados e perpetuar a sua memória colocando-o à disposição da comunidade”, disse à RCC César Craveiro.

O objetivo da autarquia é que “este seja mais que um museu”, que “tenha vida e que a população o utilize”, como de resto, frisa o presidente, ainda acontece. “Em época de festas”, salienta é “ali que se cozem os bolos e se fazem os assados típicos da aldeia”.

A parte museológica não foi esquecida, reforça o presidente, sublinhando que “são estas pequenas obras que fazem da aldeia um espaço único, que agrada a quem a visita”. Uma “aposta” da Junta de Freguesia que tem recebido os mais rasgados elogios de quem “se deixa deslumbrar pela paisagem e ambiente da aldeia”

Forno comunitário de Casegas inaugurado ontem, em Casegas, uma inauguração inserida nas comemorações do 25 de abril promovidas pela Câmara Municipal da Covilhã.