Ponte pedonal dá início a “sonho” com 27 anos

Está inaugurada a primeira fase do Parque Urbano do Paul, que a junta de freguesia pretende criar junto ao seu ex-libris, a ribeira.

Uma ideia com cerca de 27 anos, mas que “só agora reuniu condições” para a sua execução. No final, é objetivo dotar o espaço com bar, espelho de água, campo de ténis e parque de merendas com todas as infraestruturas, refere Gabriel Gouveia, presidente da junta. A primeira fase da obra, um pontão pedonal, que liga a estrada nacional aos terrenos que a Junta de Freguesia já adquiriu, foi inaugurado a 25 de abril. Significa “mais um passo” para a “concretização de um sonho com cerca de 27 anos”, referiu o autarca.

Sem querer avançar com verbas nem datas, Gabriel Gouveia afirma que “já ali está investido muito dinheiro”. O pontão custou cerca de 50 mil euros, a que acresce a verba gasta com a aquisição de terrenos junto à margem da ribeira. No total o autarca estima que os custos possam chegar “a meio milhão de euros”.

Uma obra que será construída de forma faseada, “à medida das possibilidades da junta”, diz o presidente, anunciando que irá tentar financiamento comunitário para a sua realização.

Presente na inauguração esteve Vítor Pereira, presidente da autarquia, que elogiou a “visão” da Junta, do movimento associativo e das gentes do Paul, para “realizar uma obra desta envergadura”, frisando que servirá “para levar ainda mais visitantes à vila”.