Espetáculo do TeatrUBI e ASTA distinguido em Espanha

“Cântico Negro” das companhias covilhanenses recebeu o Prémio do Júri para Melhor Espetáculo, na 24ª Mostra Internacional de Teatro Universitário de Ourense, na Galiza.

O júri destacou o “Cântico Negro” por “apostar numa dramaturgia que nos inquieta racional, emocional e visceralmente, partindo de um tipo de desafio teatral, que nos transporta através da imagem”.

A peça criada e dirigida por Rui Pires subiu na passada quarta-feira, 7 de maio, ao palco da 24ª Mostra Internacional de Teatro Universitário de Ourense, na Galiza, um dos maiores festivais a nível mundial que decorreu de 25 de abril a 11 de maio e contou com a participação de 28 companhias de teatro, e a apresentação de 29 espetáculos, provenientes de 6 países: Espanha, Portugal, Holanda, Costa Rica, México e Nicarágua.

“Cântico Negro” estreou no passado mês de março em Granada, Espanha, onde também recebeu rasgados elogios. Mostrou-se na Covilhã, no âmbito do Ciclo de Teatro Universitário da Beira Interior, e apresentou-se ainda em Lisboa, na passada semana. Do elenco fazem parte Edmilson Gomes, Helena Ribeiro, Mário Fonseca, Nina Schneider e Sara Cruz, que também escreveram os textos, a partir de Fiódor Dostoiévski. O desenho de luz é de Pedro Fonseca.

Com mais este prémio, o TeatrUBI e a ASTA passam a contar com 21 distinções, nacionais e internacionais. Este trabalho foi criado entre outubro de 2018 e março de 2019, com os alunos da UBI, dirigidos por Rui Pires.

*Imagem de Anna Clara Petracca