PS: “Não precisamos de patranhas, construímos uma grande vitória a falar da Europa”

“A nossa campanha está a correr bem e a falar da Europa vamos construir uma grande vitória”, foi a certeza que o candidato do PS, Pedro Marques deixou na Covilhã, durante o jantar comício na última sexta-feira. Com farpas apontadas aos seus opositores, o candidato rosa afirmou que não precisa de “patranhas diárias para fazer cabeçalhos nos telejornais”.

Numa intervenção virada para o emprego dos novos tempos, a inovação, Pedro Marques afirmou que “a Europa tem de ser líder na digitalização da sociedade e da economia”, e deu Portugal como o “exemplo a seguir”.

Um exemplo que está espelhado no “novo contrato social para fazer na Europa o que se fez de bem em Portugal”, referiu o candidato. Falando para os jovens, alertou para “as oportunidades criadas de emprego com direitos, desde que o PS é governo”.

A fazer campanha ao lado de Pedro Marques, na Covilhã, esteve o secretário-geral do partido António Costa, que pediu “força para o PS na Europa”, para continuar a apoiar o governo para “cumprir uma das maiores ambições nacionais, dar força ao interior”, especificando que “é preciso um país da coesão territorial, da revitalização do interior com desenvolvimento para todos”.

Costa teceu rasgados elogios ao seu candidato e à ação que desenvolveu em prol do interior, afirmando que “Pedro Marques fez mais em 3 anos de governo, do que eles (PSD) em 10 anos de Parlamento Europeu”. O também primeiro-ministro deu como exemplo a ferrovia e o investimento captado para criar empresas e emprego no interior.

A caravana socialista na campanha para as europeias do próximo domingo juntou na Covilhã cerca de 4 centenas de apoiantes, no jantar comício, da última sexta-feira.