Banco Alimentar da Cova da Beira recebeu 25 toneladas de alimentos

O Banco Alimentar Contra a Fome da Cova da Beira (BACFCB) recebeu este fim-se-semana, 25 toneladas de alimentos, menos uma do que em maio do ano passado.

Paulo Pinheiro, presidente da instituição, considera que o balanço final da campanha é “muito bom”, até porque “ultrapassaram as estimativas” que tinham feito para a recolha de alimentos.

A diminuição dos donativos prende-se fundamentalmente com a “redução do número de lojas” em que a campanha decorreu, uma vez que “a falta de voluntários fez com que, das 55 lojas habituais, a campanha decorresse apenas em 45”, explica o responsável. Uma dificuldade relacionada com as Eleições Europeias, já que “muitos dos colaboradores estiveram ocupados em mesas de voto”, frisa Paulo Pinheiro.

Na sua área de influência, o Banco Alimentar ajuda atualmente cerca de 3 400 pessoas, com os alimentos a serem distribuídos a 34 instituições. Um número que se tem mantido “estável”, o que é “preocupante”. Avaliando que “o pico da crise está ultrapassado”, era espectável que houvesse menos procura, “o que não acontece”, frisa Paulo Pinheiro, acrescentado que os novos de pedidos de ajuda “incluem na sua maioria crianças e jovens”.

É de recordar que até 2 de junho decorre a campanha “Ajuda Vale” nos supermercados e pode contribuir de forma online em mwww.alimentestaideia.pt.