ANEPC alerta para risco de incêndio

Até ao dia 23 de agosto, as temperaturas vão subir e a Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil (ANEPC) prevê um agravamento das condições meteorológicas favoráveis ao incremento do risco de incêndio.

A Autoridade Nacional de Emergência e Proteção Civil “recomenda a adequação dos comportamentos e atitudes face à situação de perigo de incêndio rural, nomeadamente através da adoção das necessárias medidas de prevenção e precaução, na utilização do fogo em espaços rurais”.

Os termómetros, no interior, podem ultrapassar os 35º e os valores de humidade irão descer até aos 20%, e a ANEPC, em nota de imprensa, recorda as medidas de prevenção, entre elas a proibição de fazer queimadas extensivas e queima de amontoados sem autorização, durante o período critico de 1 de julho a 30 de setembro. É também proibido: o uso de fogareiros e grelhadores no espaço rural; fumar em espaços florestais; lançar balões de mecha acesa e foguetes; fumigar ou desinfestar apiários; uso de motorroçadoras, corta-matos e destroçadores.