Campo sintético é a prenda de aniversário que o GD Teixosense reclama

Sem comemorações formais devido à pandemia, a direção do Grupo Desportivo Teixosense decidiu apenas manter no programa uma missa a realizar hoje, sábado, às 18:00, em memória dos sócios falecidos, e o hastear da bandeira na sede.


Como forma de assinalar estes 69 anos, a direção do clube, também tornou pública uma carta, dirigida em especial aos associados, em que reclama para o Teixoso um campo sintético.


Na missiva, que enviaram à Rádio Clube da Covilhã, a direção do clube vinca que a sua “preocupação de destaque é a resolução do campo de futebol Maia Campos”, salientando que “o Teixoso merece e precisa de um campo de futebol sintético”, assim como “o concelho da Covilhã  que carece de infraestruturas modernas e adequadas para a prática do futebol”. A direção do Teixosense promete empenho para conquistar este grande objetivo.


Na carta a coletividade realça ainda que a atual direção tem como “principais objetivos promover o desporto, nomeadamente o futebol, da formação aos seniores. Tem, também, como propósitos incrementar atividades ligadas a outras modalidades desportivas, como o Ténis, a Ginástica, o Karaté, entre outras iniciativas de caráter cultural, recreativo e social”.


A direção sublinha ainda que aproveita este 69º aniversário “para agradecer a todos os que trilharam este caminho cheio de história, para dizer que nos orgulhamos do passado e do legado que nos foi deixado, recordando o esforço desenvolvido pelos seus fundadores e por todos aqueles que assumiram os comandos dos órgãos sociais desta coletividade ao longo dos seus 69 anos, e que fruto do seu trabalho coletivo, do espírito de união, do esforço conjunto fizeram do GD Teixosense aquilo que é hoje”.