Greve dos enfermeiros adianta Latada da UBI

A Associação Académica da Universidade da Beira Interior (AAUBI) antecipou para segunda-feira a tradicional latada para que não coincida com a greve dos enfermeiros e para que “estejam reunidas condições de socorro e assistência”. Afonso Gomes, presidente da AAUBI explica que “tendo em conta a paralisação nacional dos enfermeiros, entendemos que não estavam reunidas todas as questões de segurança para a sua realização, para caso fosse necessário se prestar assistência aos novos alunos, à comunidade académica e também à restante cidade”.

Razões para que o desfile que tradicionalmente se realiza à quarta-feira tenha lugar já na segunda.

Afonso Gomes frisa que a decisão foi tomada dentro do planeamento com as entidades de segurança e de socorro da cidade e tendo em conta que no dia da latada “há efetivamente uma maior afluência ao serviço de urgência do Centro de Hospitalar da Cova da Beira, embora não haja registo de quantos casos, mas o volume é grande e não podemos correr riscos”, disse.

Todos os anos participam na latada milhares de pessoas, Afonso Gomes ressalvou que o planeamento do evento tem vindo a melhorar e que envolve entidades como Proteção Civil, os Bombeiros, o Centro Hospitalar da Cova da Beira e a Cruz Vermelha, Centro de Saúde e PSP, de modo a que estejam reunidas todas as condições de segurança, socorro e cuidados de saúde, explica que ao longo do percurso, que parte junto ao polo I da UBI e termina no Pelourinho ficarão instalados 4 postos de socorro e viaturas INEM para socorro imediato.

A latada faz parte do cartaz da semana da Receção ao Caloiro na Covilhã organizada pela AAUBI e que, este ano, decorre de 14 a 21, terá a tradicional Serenata a abrir e ao longo da semana vários concertos e animação musical.

Por: Gina Almeida