CMC vai continuar a apostar na Volta

“Pela dificuldade e espetacularidade esta devia ser a última etapa da prova rainha do ciclismo nacional”, defendeu Vítor Pereira, presidente da Câmara Municipal da Covilhã na Torre, após a chegada da caravana da 81ª Volta a Portugal em Bicicleta. O autarca considerou que “seria de elementar justiça” que a Torre, como etapa rainha, coroasse o vencedor da prova.

Para o autarca a Volta a Portugal no concelho “é uma aposta ganha” e mostrou vontade de “continuar a patrocinar negociando ano a ano”.

Referir que no final da etapa também o diretor da Volta a Portugal, Joaquim Gomes, garantiu a continuidade da Torre no percurso da prova, pelo menos nos próximos dois anos.

A direção da prova e a Câmara Municipal da Covilhã mostraram “sintonia neste ponto”. Joaquim Gomes frisou aos jornalistas que “depois do sucesso desta etapa, que só foi possível com o apoio do município da Covilhã, ao que parece temos garantido o final na Torre até 2021”. Para o responsável, “o sucesso na etapa deu um contributo importante para que isso aconteça”, acrescentando que “para a organização é um motivo de conforto para que esta etapa mítica da Volta se mantenha por mais alguns anos”.