“Poupar não tem que ser um sacrifício”

Ajudar os seus conterrâneos a poupar foi o mote para o regresso à Covilhã de Pedro Andersson, na última sexta-feira, dia 18 de janeiro.

O jornalista, que começou ainda jovem na Rádio Clube da Covilhã, dedicou-se nos últimos anos aos conselhos para promover a poupança dos portugueses na rubrica “Contas Poupança”, na televisão em que trabalha. Dicas que ficam também disponíveis nas redes sociais e no seu site. Estão também disponíveis em livro e à nossa reportagem Pedro Andersson garante que “se ao adquirirem o livro não pouparem pelo menos o seu valor, devolve o dinheiro”. Uma garantia que vem da sua certeza de que “muito ou pouco é sempre possível poupar, às vezes basta saber que temos direitos que desconhecíamos”. O jornalista afirma ainda que “poupar não tem que ser um sacrifício, há muito que se pode fazer sem abdicar de nada”, explica.

Quanto às queixas que recebe, Pedro Andersson não tem dúvidas ao colocar as telecomunicações, seguros e crédito à habitação no topo da lista “as grandes empresas na eterna luta entre o David e Golias é motivo para a maioria das queixas” refere.

Neste regresso à Covilhã, o jornalista da SIC encheu o auditório da Biblioteca Municipal em mais uma edição da tertúlia “Encontros na Biblioteca”.