Deputados de palmo e meio debateram “como gente grande”

A sessão do ensino básico do “Parlamento dos Jovens” reuniu ontem na Covilhã, com 48 deputados, oriundos de 12 escolas básicas do distrito e pelo seu comportamento e seriedade no debate “deram um exemplo de cidadania”, disse a vereadora da educação, Regina Gouveia, à Rádio Covilhã.

A Escola Secundária Frei Heitor Pinto e a Básica Serra da Gardunha, no Fundão, serão as representantes do distrito, na edição nacional do Parlamento dos Jovens do ensino básico. A escolha decorreu ontem, durante a edição distrital da iniciativa, que decorreu no Auditório Municipal da Covilhã. A porta-voz será Rita Lucas, da Escola Secundária Frei Heitor Pinto.

Os jovens deputados ao longo do dia debateram como “salvar os oceanos”, face às “alterações climáticas”, aprovaram no final a resolução a propor para discussão na sessão nacional. No documento reclamam o “encerramento de centrais termoelétricas a carvão, até 2030”, a realização de “sessões de sensibilização” sobre o uso de plásticos e “a sua substituição por materiais recicláveis”. Essas sessões devem ainda alertar para a “adoção de comportamentos responsáveis”, com vista à proteção os oceanos, os jovens deputados pretendem ainda ver debatida a “reflorestação das áreas ardidas”. O parlamento dos jovens aprovou ainda o tema “Racismo e Tolerância” para ser debatido na próxima edição do evento.

Esta é uma iniciativa que Regina Gouveia, vereadora com o pelouro da educação na Câmara da Covilhã, enalteceu por “ajudar a formar” futuros cidadãos “responsáveis”. De resto, a autarca, considera que este parlamento é uma “verdadeira lição de civismo, cidadania e literacia politica”, que é “fundamental” para preparar pessoas “que futuramente estejam envolvidas na vida coletiva”.