Colégio do Tortosendo em leilão eletrónico

Começou esta terça-feira o leilão eletrónico do edifício do Externato Nossa Senhora dos Remédios no Tortosendo, em e-leiloes.pt. O valor base de licitação é de 1 milhão 915 mil euros e o valor mínimo é de 1milhão 628 mil, o edifício será vendido à proposta mais alta, desde que seja superior ao valor mínimo, o leilão termina a 4 de abril.

Recordar que a venda em leilão eletrónico de todo o complexo escolar onde funcionou o colégio, foi decidida em junho de 2018 pelo Tribunal do Fundão, a pedido da comissão de credores, que encararam “esta solução como a única possível” para receber as verbas que a insolvência da empresa detentora do colégio, a Mendes Antunes e Companhia, deixou em divida.

O colégio foi fundado em 1959, encerrou portas no final do ano letivo 2015/2016, depois de conhecida a decisão do governo de lhe retirar o apoio que recebia como escola privada com contrato de associação. Por pagar ficaram salários e indeminizações a professores e funcionários. Há ainda dívidas à segurança social e finanças.

Filomena Hilário, da Comissão de Credores, eleita em junho do ano passado, referiu, nessa altura, à nossa reportagem, que o leilão é “a única esperança de que todos possam receber as verbas a que têm direito”, pelo “trabalho realizado e não pago” e pelos “anos de dedicação à instituição”.

O leilão está a decorrer até abril, a divida foi estimada num primeiro momento nos 900 mil euros, depois de apurados todos os valores, o valor mínimo da venda foi fixado em 1 milhão 628 mil euros.