CHUCB: Tribunal de Contas deu luz verde. Remodelação do Bloco Operatório avança de imediato

O Centro Hospitalar Universitário Cova da Beira já tem luz verde, do Tribunal de Contas, para avançar com as obras de “modernização do bloco operatório, recobro e central de esterilização” no hospital da Covilhã, anunciou à RCC João Casteleiro. Trata-se de um projeto no valor de um milhão de euros, comparticipado pela União Europeia, com 900 mil euros. Para o administrador, este projeto significa o colmatar “da grande carência” do Centro Hospitalar, acrescentando que permite “melhorar a qualidade de atendimento aos utentes e melhores condições de trabalho” aos profissionais da instituição.

João Casteleiro, presidente do Concelho de Administração, realça que “esta era uma das grandes necessidades” da unidade de saúde. O Bloco tinha equipamento “com cerca de 20 anos, que na altura era de ponta, mas que agora já estava ultrapassado”.

As obras no bloco e central de esterilização têm um prazo de execução de 45 dias, “todo o equipamento está escolhido”, refere o responsável, garantindo que “serão minimizados os impactos para os utentes”, embora “seja impossível que não haja alterações ao normal funcionamento”, explicando que “as 5 salas do bloco estarão a ser remodeladas, e o trabalho programado bem como a urgência não podem parar”. O cirurgião garante que o serviço será distribuído “pelas salas existentes, nomeadamente cirurgia de ambulatório, urgência pediátrica e bloco de partos”.

João Casteleiro salienta que “este projeto é fruto de um trabalho de equipa”, com destaque para o diretor de serviço, Reinaldo Almeida, “que muito lutou para esta conquista”.

O projeto é financiado com 900 mil euros por fundos europeus, o restante, cerca de 100 mil, por capitais próprios.