CMC: CDS-PP reclama mais bolsas de mérito no ensino superior

José Luiz Adriano, vereador do CDS-PP na autarquia, considera que “as duas bolsas de mérito” atribuídas pela autarquia, a estudantes do concelho inscritos na UBI, “é manifestamente pouco”. O vereador falava aos jornalistas no final da reunião privada, da última terça-feira, em que o executivo aprovou, com a abstenção do CDS, a atribuição das duas bolsas.

Para o vereador, “o mérito tem que ser posto num patamar mais alto”, considerando que “é pouco motivador o valor de mil euros anual”. Defendeu que a autarquia deveria atribuir, “pelo menos, uma bolsa por cada curso da instituição”.

Para além das bolsas de mérito, o vereador frisou que o município deve ter em atenção também a situação económica dos alunos e nesse caso, “trabalhar em conjunto com os serviços socias da UBI”.

Vítor Pereira, presidente do município, não esconde que “a autarquia gostava de poder ir mais longe” na atribuição de bolsas, mas só pode fazê-lo “ao ritmo da recuperação financeira da autarquia”, garantindo que no futuro o número de beneficiários “poderá aumentar”.

O autarca salienta ainda que estas bolsas de mérito não são as únicas atribuídas pelo município. Ao todo a Câmara da Covilhã atribui, a alunos do concelho a frequentarem a UBI, 2 bolsas de mérito e 3 sociais e ainda cerca de 4 bolsas a alunos da Ilha do Príncipe ao abrigo de um protocolo existente.