Europeias 2019: Covilhã a “cor-de-rosa”. PS com maioria absoluta em 17 das 21 freguesias

O Partido Socialista obteve ontem uma vitória histórica no concelho da Covilhã ao ser a força política mais votada em todas as freguesias do concelho. Igualmente histórica foi a derrota do PSD que obteve a menor votação de sempre no concelho no que a eleições europeias diz respeito (13,58%). O Bloco foi o outro grande vencedor da noite no município covilhanense. Os bloquistas subiram em todas as freguesias e conseguiram, pela 2ª vez em eleições democráticas, ultrapassar a CDU na Covilhã.

Com os resultados verificados na Covilhã o PS teria elegido 12 eurodeputados, enquanto PSD e Bloco de Esquerda teriam ambos conseguido eleger 3 eurodeputados. CDU e CDS teriam os mesmo eurodeputados eleitos nos resultados nacionais, ou seja, 2 eurodeputados comunistas e 1 centrista. O PAN, apesar de subir bastante a sua votação no concelho, não teria representação no Parlamento Europeu.

17 das 21 freguesias deram maioria absoluta ao Partido Socialista

Tortosendo, Paul, Boidobra e Dominguizo foram as únicas freguesias covilhanenses que não atribuíram uma maioria absoluta de mandatos ao PS nestas eleições europeias de 2019. Em todas as outras, o PS obteve uma votação suficiente para eleger, pelo menos, 11 eurodeputados no Parlamento Europeu. Tortosendo (31,99%), Paul (33,65%) e Boidobra (36,17%) foram os piores resultados para os socialistas, o que não deixou de significar, mesmo nessas freguesias, uma vantagem de mais de 13 pontos percentuais para o 2º partido mais votado.

O PS obteve as maiores votações na União de Freguesias de Cantar-Galo e Vila do Carvalho (56,89%), Cortes do Meio (54,24%) e São Jorge da Beira (53,5%). No total foram 9 as freguesias em que os socialistas alcançaram uma votação na casa dos 50% (Aldeia de S. Francisco de Assis, UF Barco e Coutada, Erada, UF Teixoso e Sarzedo, Unhais da Serra e Verdelhos, além das 3 mencionadas anteriormente).

PSD ultrapassado por Bloco de Esquerda e/ou CDU em 5 freguesias

Além de não ter vencido em nenhuma freguesia da Covilhã, o PSD viu-se ainda ultrapassado por outras forças de esquerda em 5 delas. São os casos da Boidobra, Unhais da Serra e Verdelhos, em que os sociais-democratas foram batidos pelo Bloco de Esquerda, e do Tortosendo e da UF Cantar-Galo e Vila do Carvalho onde foram apenas a 4ª força política mais votada, atrás tanto de bloquistas como de comunistas. Os piores resultados do PSD foram na UF Cantar-Galo e Vila do Carvalho (5,89%), Unhais da Serra (8,59%) e Boidobra (11,32%). Em contrapartida, Dominguizo (25,22%), Sobral de S. Miguel (20%) e Paul (19,67%) foram as melhores votações do PSD, ainda que, em qualquer dos casos, bastante distantes dos socialistas.

Todas as freguesias dariam, pelo menos, 1 eurodeputado ao Bloco de Esquerda

O bom resultado do Bloco foi transversal a todo o concelho. A pior votação dos bloquistas foi 5,45%, na UF Peso e Vales do Rio e, mesmo com esse resultado, teriam obtido 1 mandato. A maior votação do Bloco de Esquerda no município verificou-se em Verdelhos (14,05%), logo seguido do resultado na principal freguesia da cidade, UF Covilhã e Canhoso, com 13,64%. O Bloco foi o 2º partido mais votado na Boidobra, Unhais da Serra, Verdelhos e UF Cantar-Galo e Vila do Carvalho.

CDU apenas a 4ª força política na Boidobra

A Coligação Democrática Unitária apenas não ficou atrás do Bloco de Esquerda em 5 das 21 freguesias do concelho (Tortosendo, Paul, Aldeia de S. Francisco de Assis, UF Casegas e Ourondo e UF Peso e Vales do Rio). Mais, na única freguesia da Beira Interior liderada por comunistas, a Boidobra, a CDU foi mesmo a 4ª força política, atrás de socialistas, bloquistas e sociais-democratas. Dos 14,98% de 2014, a CDU passou para 8,33% em 2019, o que não impediu que a Covilhã continuasse a ser o concelho da região com mais elevada votação comunista.

CDS-PP com menos de metade da votação do Bloco

A votação de PSD e CDS-PP somada até subiu em relação às última europeias (de 16,68% para 18,84%), mas os resultados dos centristas ontem na Covilhã já ficaram bastante distantes dos registados nas Autárquicas 2017. Ainda assim, o CDS-PP obteve um excelente resultado em Sobral de S. Miguel (12,67%), a freguesia menos populosa do município. No sentido oposto, na vizinha freguesia de São Jorge da Beira, dos 200 eleitores votantes os centristas apenas conseguiram 1 voto (0,5%).

PAN e Aliança elegeriam eurodeputados em 6 freguesias

O PAN não obteve um resultado tão expressivo no concelho da Covilhã como no global do país, mas também entre os covilhanenses a sua votação aumentou significativamente. O Ferro foi, de longe, a freguesia em que o Pessoas-Animais-Natureza obteve o seu melhor resultado com uns surpreendentes 7,41%, ficando inclusive à frente do CDS-PP. Com a votação registada no Ferro, o PAN teria elegido não 1, mas 2 eurodeputados. Os ambientalistas também teriam conseguido mandatos com as votações do Paul e da UF Covilhã e Canhoso. Quanto ao Aliança teria igualmente conseguido eleição em Peraboa, Dominguizo e na UF Peso e Vales do Rio.

Menos de 20% dos eleitores votaram em Verdelhos

A abstenção no concelho da Covilhã ficou abaixo da média nacional, atingindo os 64,43%. Ainda assim, na freguesia de Verdelhos, não votaram 80,64% dos eleitores. UF Casegas e Ourondo (75,5%) e Ferro (73,86%) fecham o pódio no que à abstenção diz respeito. As freguesias com maior índice de votantes foram Unhais da Serra (56,76% de abstenção), Sobral de S. Miguel (58,79%) e Tortosendo (59,24%).

Resultados das Europeias 2019 em todas as freguesias do concelho da Covilhã (percentagens):