15 anos de viagens em exposição

“A rota da seda” é mostrada de uma forma diferente até 8 de setembro, na Galeria da Real Fábrica Veiga, do Museu de Lanifícios da UBI.

Trata-se de uma mostra de fotografias de José Luís Santos, que “mostra uma súmula de 15 anos de viagens pelo Médio Oriente, Extremo Oriente e Ásia Central”, disse o fotógrafo à nossa reportagem. O também professor de história, e viajante, diz que “ao longo das 45 fotografias pode ver-se gentes e o retrato de culturas diferentes”, explicando que é “um roteiro fotográfico de um espaço que durante um milénio uniu o ocidente ao oriente”.

Trata-se de um projeto fotográfico que foi ganhando corpo numa série de viagens que José Luís Santos realizou ao longo de 15 anos, partindo de Veneza, seguindo por Istambul, até chegar ao eixo de ligação comercial e civilizacional entre o mundo ocidental e o misterioso oriente, Líbano, Israel e Palestina, Jordânia e também a Síria.  A experiência prosseguiu pelos territórios do Irão, pela Ásia Central, pelos territórios do Uzbequistão e Quirguistão, até chegar ao destino final, a China.

Para o autor “tendo em conta o tema, e embora a seda não seja o tecido mais característico desta zona, é um elo de ligação e por isso “faz todo o sentido” que a mostra do seu trabalho esteja aqui na Covilhã, uma vez que “tem também uma história vincada com os lanifícios e os tecidos”.

O acesso à exposição é livre, gratuito e para todas as idades, e pode ser visitada de terça a domingo, das 9h30 às 12h e das 14h30 às 18h.