Cerzir o Bairro homenageou Nuno Teotónio Pereira

“A arquitetura humaniza o espaço”, é frase de Nuno Teotónio Pereira, que a Beira Serra escolheu para homenagear o autor do projeto do bairro de habitação social, onde decorreu a iniciativa “Cerzir o Bairro”.

Pelo segundo ano, meia centena de pessoas juntaram-se no sábado, dia 15, para “pintar muros, construir uma churrasqueira comunitária, jardinar e arranjar canteiros, num clima de alegria, boa disposição e partilha de saberes”, frisa a organização que esteve a cargo da Associação de Desenvolvimento Beira Serra.

A intervenção decorreu entre os lotes 24 a 28 de habitação social municipal, no Bairro da Alâmpada, na Boidobra.

Nesta iniciativa participou a Junta de Freguesia de Boidobra que cedeu materiais e recursos humanos, o Clube de Caça e Pesca da Covilhã e a Federação de Caça e Pesca da Beira Interior que ofereceram o almoço, a Formas Efémeras que ajudou a conceber e realizar os murais, o Rancho Folclórico da Boidobra com empréstimo de material, a Robbialac com ofertas e descontos nos materiais utilizados.

Segundo a organização, no “próximo ano, esta iniciativa terá continuidade noutro local da freguesia”, sendo o objetivo da Beira Serra, que, “os moradores se apropriem do espaço público, independentemente de residirem ou não no local intervencionado”.

Cerzir o Bairro é um Projeto de Revitalização do Espaço Público, promovido pela Beira Serra – Associação de Desenvolvimento, que “associa moradores e instituições numa jornada de trabalho comunitário, para cuidar do espaço onde as pessoas vivem e reforçar os laços de vizinhança”, frisa a instituição.