Ricardo Soares: “Os assobios para a Oliveirense jogaram a nosso favor”

O Sporting da Covilhã manteve-se na senda das vitórias ao bater a UD Oliveirense por duas bolas a zero num jogo disputado ontem no Municipal de Aveiro.

Numa primeira parte bastante dividida, o destaque vai para o guardião Carlos Henriques que travou a única oportunidade clara de golo do primeiro tempo, quando, numa boa defesa, negou o golo a Agdon, à passagem da meia hora de jogo.

Na segunda metade da partida os serranos entraram mais decididos a levar os 3 pontos e foi o recém-entrado Kukula, que numa jogada de entendimento com Tiago Moreira bateu o guardião Bruno Vale ao minuto 66, 6 minutos depois de ter entrado.

O suspeito do costume, Adriano Castanheira, sentenciou a partida ao minuto 83 após grande trabalho individual na grande área da Oliveirense.

O treinador da equipa de Oliveira de Azeméis, Pedro Miguel, considerou a lentidão da sua equipa como um dos pontos chaves da vitória serrana, mas deu mérito aos leões da serra.

Ricardo Soares, treinador do Sporting da Covilhã, identificou que a intranquilidade dos adeptos da casa acabou por perturbar a equipa adversária e que os leões da serra souberam usar isso a seu favor.

O Sporting da Covilhã soma assim 6 pontos em 6 possíveis, mantém-se na liderança da II Liga, a qual vai defender no Municipal Santos Pinto, frente à Vilafranquense, no sábado, às 18h15.