Ana Leitão: “É preciso arrumar o país”

“ É preciso arrumar o país, acabar com a corrupção, com evasão fiscal, ir buscar o dinheiro onde ele existe, fazer pagar impostos quem não paga, distribuir a riqueza, valorizar mais quem trabalha e colocar a economia a trabalhar” foi o recado que deixou a candidata da CDU do círculo eleitoral de Castelo Branco às Legislativas de 6 de outubro, Ana Leitão, na apresentação do compromisso eleitoral, na passada sexta-feira.

A candidata salientou 23 medidas urgentes para o distrito, realçando que caso fosse eleita, iria implementá-las “ao longo da legislatura”. O “fim das portagens na A23 e A25, a conclusão da requalificação da Linha da Beira Baixa, a criação do regadio a sul da Gardunha e adequação do mesmo nas necessidades atuais da Cova da Beira, a subida do salário mínimo nacional para os 850 euros, a diminuição do horário de trabalho para as 35 horas, o aumento real das pensões e reformas, garantir 1% do orçamento do estado para a cultura e a recuperação e reabertura de serviços públicos encerrados,” são algumas das medidas que Ana Leitão, considera urgente implementar no distrito.

A grande prioridade para Ana Leitão é “o desenvolvimento e para isso fazer pressão junto da União Europeia e do governo para que os fundos de coesão sejam devidamente encaminhados para o Interior e fiscalizados”. A candidata da CDU refere que “os problemas do interior são iguais por todo o país, queremos promover a coesão territorial e social”.