Cereja do Fundão classificada como produto de “Indicação Geográfica”

A “Cereja do Fundão” foi classificada, a nível nacional, como produto de Indicação Geográfica (IG), certificação que a organização de produtores e a autarquia local esperam que “venha a contribuir para a valorização da produção de cereja desta região”.

No despacho publicado no Diário da República, na sexta-feira, a Secretaria de Estado das Florestas e do Desenvolvimento Rural determina que “seja conferida, a nível nacional, proteção à denominação ‘Cereja do Fundão’ como Indicação Geográfica”. A denominação estende-se também à cereja produzida em algumas freguesias produtoras dos concelhos da Covilhã e de Castelo Branco.

“O uso desta denominação fica reservado aos produtos que obedeçam às disposições constantes no respetivo caderno de especificações depositado na Direção-Geral de Agricultura e Desenvolvimento Rural (DGADR)”, acrescenta o despacho.

A decisão visa proteger a cereja produzida nesta região e é vista como uma “mais-valia” para a valorização da marca “Cereja do Fundão”, referiu à agência Lusa José Pinto Castello Branco, presidente da Cerfundão, organização de produtores que apresentou o pedido de registo e que será a entidade gestora.