Alunos da UBI levam internet a comunidade guineense

Paulo Silva e Igor Matias, alunos de engenharia informática, na Universidade da Beira Interior, estão em Cumura, na Guiné-Bissau, para ensinar professores da escola local a utilizar a internet. Um projeto inserido no programa “Querer e Fazer”, coordenado pela universidade desde 2016.

Num período de três semanas, os alunos portugueses irão ministrar princípios básicos de informática aos professores da escola. A ideia passa por informatizar os registos e as pautas dos alunos, formar os professores no uso e manutenção de equipamentos informáticos e facilitar a ligação da comunidade ao exterior, sendo que os benefícios deste acesso à internet permanecem desconhecidos.

Os cerca de 50 professores daquela comunidade ficarão depois encarregues de ensinar aos mais de 1000 alunos da zona, as competências informáticas que aprenderam.

O Projeto Querer e Fazer é um projeto de voluntariado iniciado em 1991, em Lisboa, e posteriormente transferido para a UBI, passando a designar-se Projeto Querer e Fazer – Okamba, que em Kimbundo significa “Amigo”.  

Um dos objetivos deste programa é incentivar estudantes e licenciados das áreas da saúde, educação e outras, a desenvolverem uma colaboração bilateral ativa com os países da CPLP, assim como, estabelecer contacto com diferentes realidades socioculturais, com vista a uma formação pessoal e humanamente multifacetada dos futuros profissionais das diferentes áreas.

O projeto já esteve em Angola, Moçambique e São Tomé e Príncipe e agora está na Guiné-Bissau, concretamente junto da comunidade de Cumura.