Escola Pêro da Covilhã substitui sal por aromáticas na cantina

Com a inauguração do jardim de aromáticas ficou oficialmente em funcionamento o programa “Crescer com saúde alimentar” promovido pela Casa do Pessoal da Escola Pêro da Covilhã e que foi contemplado com cerca de 13 mil euros da “Missão Continente”.

O objetivo é “sensibilizar os jovens alunos do 4º ao 6º ano, para a substituição do sal por ervas aromáticas”.

Tara-se de um programa de “reeducação alimentar, com redução da quantidade de alimentos servidos no refeitório, servindo-se de pratos com divisórias para distribuição nas proporções certas e ecrãs e sensibilizar através de ecrãs espalhados pela escola”, explicou Fernanda Marques, presidente da Casa do Pessoal, na cerimónia de inauguração.

Os alunos foram chamados a levar aromáticas para a escola que foram transferidas para o jardim elaborado com a ajuda da Águas da Covilhã, que se associou à iniciativa.

A falar diretamente para os alunos, o presidente de Agrupamento, fez questão de reforçar, “que não se trata de um mero jardim, mas de uma preocupação com o futuro, é preciso que tenham esta mensagem em atenção”, reforçou.

Reduzir o sal a começar pelos mais jovens é uma iniciativa a enaltecer, chama-los a cuidar do jardim foi o desafio que o presidente da Câmara lhes lançou “para que cresça viçoso, para bem do vosso futuro” disse.

O projeto foi um dos 22 apoiados pela Missão Continente, selecionado entre os 330. “Do interior foram selecionados dois este da Escola Pêro da Covilhã e outro de Manteigas, o que”, referiu André Geraldes, diretor de Loja Continente Covilhã, “deve ser motivo de orgulho”.

O próximo passo é agora levar à escola um chefe para dar formação sobre a substituição de sal por aromáticas. A sensibilização dos jovens é feita também nas diversas disciplinas lecionadas. Pretendem também desenvolver atividades com os encarregados de educação “para que a mensagem chegue a casa”.

A escola Pêro da Covilhã tem cerca de 500 alunos do 4º ao 6º ano, servem diariamente cerca de 300 refeições. Mudar hábitos alimentares é o objetivo final do projeto vencedor da Missão Continente, contemplado com cerca de 13 mil euros.