UDO 1-2 SCC: Leões da Serra também rugem longe da Estrela. E vão 9 jogos sem perder.

O Sporting da Covilhã regressou ao norte do país para defrontar desta vez a Oliveirense, 11º classificado da Liga Ledman Pro, e venceu por 2-1. Em Vila Nova de Gaia, numa casa emprestada à Oliveirense, os “leões da serra” entraram a ritmo médio, à imagem da equipa da casa, e ao segundo minuto da partida já reclamavam penalti. Diego Medeiros caiu na grande área depois de uma disputa de bola com a defesa da Oliveirense, com o árbitro a mandar jogar.

Aos seis minutos da primeira parte, novamente momento polémico no jogo dentro da área. Mica é “atropelado” dentro da área da equipa da casa e, uma vez mais, André Narciso nada assinalou. O Covilhã procurava o golo com ataques pelo lado direito com Tiago Moreira e Adriano Castanheira. À passagem do minuto 18, depois de um canto batido à maneira curta, Gilberto cruza para a pequena área onde, depois de alguma confusão, Jaime conseguiu “disparar” para a baliza adversária e fazer o primeiro do jogo.

A Oliveirense usava a chave do Covilhã, o contra-ataque, para chegar à baliza serrana, mas Agdon por várias vezes escorregou no relvado na hora de finalizar. O Covilhã queria mais e mantinha a pressão alta. Ao minuto 32, depois de outra confusão dentro da área da Oliveirense, foi a vez de Diego Medeiros marcar e ampliar a vantagem beirã.

Não foi preciso muito mais tempo para o marcador se alterar de novo. Aos 35 minutos, depois de um ataque pelo lado direito, Alemão cruza rasteiro, Agdon antecipa-se aos centrais do Covilhã e reduz para a Oliveirense. Antes do fim da primeira parte, houve tempo ainda para mais um lance de perigo do Covilhã, com Mica a rematar ao ângulo e a obrigar Kadu a uma grande defesa, e ainda para o primeiro cartão amarelo do jogo, aos 42 minutos, para Paraíba, da Oliveirense.

Na segunda parte, o Covilhã teve o primeiro ataque, mas a Oliveirense acabou por se destacar e jogou como não tinha jogado na primeira parte. Com a pressão alta, num sistema com três defesas centrais, a equipa de Oliveira de Azeméis procurou o golo e por muitas vezes esteve perto dele. Nota ainda para o pouco caudal ofensivo dos serranos na segunda parte, fruto de um trabalho mais defensivo à procura de manter o resultado que agradava ao Sporting da Covilhã, e para mais uma defesa “monstruosa” de Vítor São Bento a salvar a baliza dos leões, a segunda em duas jornadas.

Depois desta vitória que quebrou o “azar” do Covilhã nos jogos fora, onde contava desde o início de 2019 com três empates, uma derrota e uma vitória, os “leões da serra” mantêm o nono posto da segunda liga, com 34 pontos, igualando Penafiel e Mafra, oitavo e sétimo, respetivamente. Na próxima jornada, a 26ª, o Sporting da Covilhã recebe o Famalicão, 2º classificado, que nesta jornada perdeu em casa com a equipa B do Braga.