Festival Wool: Exposições, concertos e mais 4 obras de arte na Covilhã

“Superou as expectativas”, é desta forma que Pedro Seixo Rodrigues classifica a resposta do público ao desafio lançado pelo Festival Wool e que resultou na exposição “Intemporal”, que ontem à noite foi inaugurada. As fotos patentes ao público foram enviadas por moradores, visitantes, jornalistas, artistas e meros curiosos, “num total de mais de 300”, disse à nossa reportagem o responsável.

O objetivo da exposição é “angariar fundos para a associação “Guardiões Serra da Estrela”. O público que visita pode escolher as fotos que mais lhe agradarem, cada uma tem um custo de 1 euro que “reverte na íntegra para a associação”.

A mostra está patente até dia 15 de junho, “as fotos expostas vão diminuindo ao ritmo que o público as escolha”.

O Festival Wool, Festival de Arte Urbana, decorre até dia 10, na cidade estão a ser criadas mais “4 intervenções de grande nível que terão a ver com a história da Covilhã”, frisa a organização.

Para além dos murais o festival tem a decorrer diariamente programação paralela. Hoje e amanhã há conversas com os artistas presentes, Sebas Velasco de Espanha, Douglas Pereira dos Bicicleta sem Freio do Brasil e os portugueses Kuella D’Enfer e Mário Belém. As conversas decorrem hoje e amanhã às 21:30, no Sport Hotel.

Haverá ainda visitas guiadas para conhecer de outra forma o festival e a Covilhã e no dia 9 de junho destaque para os concertos de Tó Trips e João Doce, nas Escadinhas do Castelo, às 21:30.