PCP Covilhã exige explicações sobre transportes

Exigir explicações à Câmara Municipal da Covilhã por ainda “não se ter implementado o passe único nos transportes públicos do concelho, medida que deveria ter sido implementada em 15 de maio”, foi uma das decisões da Comissão Concelhia da Covilhã do Partido Comunista Português (PCP), reunida no sábado.

Para além das explicações, que segundo a nota enviada à Rádio Covilhã, irão ser exigidas pelos eleitos da Assembleia Municipal pelo partido, o PCP reafirma a “necessidade de se ir além da redução do custo dos passes”, defendendo a criação do “passe único, utilizável em todos os operadores de transportes no concelho da Covilhã”.

O PCP dá ainda conta do que considera a “inoperacionalidade da Câmara Municipal no desenvolvimento das ações necessárias à prevenção dos incêndios florestais nomeadamente através da limpeza de valetas e taludes das vias municipais, (mantendo, por exemplo, nos Cambões, anexa da freguesia de S. Jorge da Beira, resíduos florestais na valeta há mais de dois anos), assim como das respetivas faixas de proteção e das cumeadas entre todas as freguesias do concelho”. Para os comunistas a Câmara Municipal da Covilhã “não está a cumprir com as suas obrigações legais colocando em risco as populações”.