AdC investe 600 mil euros para recuperar mais de 100 mil metros cúbicos de água/ano

A Águas da Covilhã (AdC) vai investir 600 mil euros na modernização e reestruturação da rede para reduzir as perdas no abastecimento. O objetivo é recuperar cerca de 115 mil metros cúbicos de água por ano, o que corresponde a cerca de um mês de consumo normal no concelho, anunciou a administração da empresa em conferência de imprensa.

José Miguel Oliveira, administrador executivo da AdC, realçou que “pela primeira vez desde a sua constituição a empresa conseguiu a aprovação uma candidatura desta natureza”, avançando que a estimativa é conseguir reduzir em 13% o indicador de perdas, o que “colocará a AdC nas 30 primeiras entidades gestoras a nível nacional”. Em termos globais, pretendem passar de perdas que rondam os 800 mil metros cúbicos para 685 mil metros cúbicos, o que já é um salto significativo”, salientou.

Segundo explicou, o projeto é financiado em 240 mil euros pelo POSEUR – Programa Operacional Sustentabilidade e Eficiência no Uso de Recursos, sendo que os restantes 360 mil euros serão assegurados pela própria AdC.

Do total, 316 mil euros serão aplicados na realização da obra física, 273 mil na “aquisição e substituição de equipamento e sete mil euros na componente de comunicação” com vista à realização de ações de sensibilização para promover “o consumo eficiente de água, sensibilização ambiental e outras campanhas que a empresa tem promovido e irá continuar a promover”, salientou o também vereador na autarquia.

As obras já estão no terreno, têm data de conclusão prevista para junho de 2021, e irão incidir nas freguesias em que a empresa detetou “maiores problemas de perdas nomeadamente Paul, Covilhã e Canhoso, Vale Formoso e Aldeia do Souto, e Sobral de S. Miguel”, informou José Miguel Oliveira, frisando que haverá ainda “intervenções cirúrgicas em todo o concelho”. Estando previstas a realização de “cinco empreitadas, abrangendo um total de 6.624 metros de conduta e 514 ramais”.

António Garcia, administrador da AdC, frisou que nesta matéria a componente ambiental é também de salientar frisando que “toda a água que se possa poupar é um investimento que se faz no futuro”

A AdC é uma empresa de capitais maioritariamente públicos, sendo 51% detidos pela Câmara da Covilhã e 49% pelo grupo privado internacional AGC. O sistema serve 57.500 habitantes, absorve anualmente mais de três milhões de metros cúbicos de água e abrange cerca de 650 quilómetros, contando com 21 zonas de abastecimento e 57 reservatórios.