Portagens: Descontos só em 2021. AM Covilhã aprova suspensão imediata do pagamento

A Assembleia Municipal da Covilhã aprovou uma moção em que se pede a suspensão imediata do pagamento de portagens na A23 e A25. 

 
No texto do documento, apresentado pela bancada independente de Novo Covilhã, é sublinhado que “uma vez que terminou o terceiro trimestre” e não foram implementados os descontos como prometido, e “face aos efeitos arrasadores da pandemia”, com aumento das dificuldades económicas das empresas e consequente aumento do desemprego, devem ser promovidas “medidas de apoio que minimizem esses efeitos”. 

 
“A redução e a posterior abolição das portagens” é uma dessas medidas, considerou Luís Fiadeiro, que apresentou o documento, referindo que “não sendo possível, para já, a abolição e até que entrem em vigor os descontos, as portagens na A23 e A25 devem ser suspensas”. 

 
A bancada do PS absteve-se nesta votação por considerar que o órgão já aprovou outras moções onde se exige a extinção de portagens, referindo que votar favoravelmente a suspensão era um contrassenso. 

 
A moção foi aprovada com 23 votos a favor e 13 abstenções. 

 
Recorde-se que a Ministra da Coesão Territorial, Ana Abrunhosa, já admitiu que a aplicação de descontos nas portagens da A23 e A25, bem como noutras ex-SCUT, deverá ser aprovado ainda este ano, mas apenas vai aplicar-se em 2021.